Lâmpadas incandescentes estarão fora do mercado até 2016

Como o Natureza Viva mostrou há poucos dias, as lâmpadas fluorescentes são as mais econômicas, e por isso devem ganhar a preferência dos consumidores. A diferença é tanta que o Governo divulgou no início do mês que dentro de, no máximo, cinco anos as lâmpadas incandescentes já estarão fora do mercado. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a medida é fruto de um longo processo de negociação com setores da sociedade, por meio de consulta pública via internet e de audiência pública. Técnicos do ministério estimam que a medida, publicada no dia 06 de janeiro, aliada a outra portaria que trata do Programa de Metas das Lâmpadas Fluorescentes Compactas, trará ao país uma economia de cerca de 10 terawatts-hora (TWh/ano) até 2030. A retirada das lâmpadas incandescentes do mercado deve começar em junho de 2012, e só deve ser interrompida se houver uma tecnologia que a faça mais econômica. O mercado brasileiro consome atualmente cerca de 300 milhões de lâmpadas incandescentes e 100 milhões de lâmpadas fluorescentes compactas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.