Insetos polinizadores estão sob ameaça das atividades humanas, dizem especialistas

Os especialistas reunidos na Conferência da ONU sobre Biodiversidade, em Cancún, no México, afirmaram nesta quarta-feira que abelhas, borboletas, besouros e outros insetos estão sob ameaça das atividades humanas. Eles alertam que os países devem modificar suas práticas de agricultura para garantir que a produção das colheitas seja suficiente para cobrir a demanda e evitar perdas econômicas.
Um estudo sobre o assunto mostrou que 75% das safras de alimentos e 90% das plantas dependem de alguma forma da polinização animal. Isto significa, a transferência do pólen entre as partes masculina e feminina das plantas para que elas possam fertilizar e se reproduzir. O valor anual das colheitas agrícolas que dependem de polinização chega a US$ 577 bilhões. Sem a polinização, plantações de café, cacau e maçãs, por exemplo, vão ser duramente atingidas e as perdas podem atingir US$ 191 bilhões em todo o mundo.
A maioria dos polinizadores é considerada selvagem. São mais de 20 mil espécies de abelhas, algumas de moscas, borboletas, mariposas, vespas, besouros, pássaros, morcegos e outros vertebrados.
Os especialistas afirmam que 16% dos polinizadores vertebrados e mais de 40% dos invertebrados estão sob ameaça de extinção.
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.