Resíduos vitivinícolas como fonte de energia

Foi inaugurada nesta quarta-feira, 24 de outubro, em Bento Gonçalves, a planta piloto de transformação de resíduos vitivinícolas (bagaço e engaço) em pellets para uso como fonte de energia. O equipamento faz parte do projeto de transferência de tecnologia entre Agroscience, instituto alemão de agroecologia, e Fundação Proamb, de Bento Gonçalves.

O processo de fabricação dos pellets passa pela secagem, moagem do engaço e do bagaço de uva e posterior peletização (processamento), por meio de uma máquina apropriada. O material derivado pode ser usado em lugar de óleo e madeira em caldeiras, por exemplo. Uma das principais vantagens é que o processo é feito todo dentro das próprias empresas vitivinícolas, tornando-o sustentável.

Foto: Gilmar Gomes / Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.