Desperdício de alimentos: 30% do total produzido no mundo são perdidos por ano

desperdício de alimentos

Imagine a seguinte situação: você senta-se à mesa, recebe um prato com sua refeição e, em seguida, antes de se alimentar, retira um terço do que está nele e joga no lixo. É mais ou menos isso que acontece na esfera global quando se trata de desperdício de alimentos.

Estimativas da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) indicam que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidas no planeta a cada ano, o que equivale a cerca de 30% do total produzido. Em contrapartida, uma em cada sete pessoas sofre com desnutrição severa.

Além disso, as perspectivas não são boas para o futuro. Um novo estudo do Boston Consulting Group (BCG) alerta que o desperdício global de alimentos aumentará em 30% até 2030 se nenhuma ação for tomada. São números que impressionam. Significa que seriam desperdiçadas 66 toneladas de alimentos por segundo, um total de 2,1 bilhões de toneladas que não chegarão ao seu destino final.

Perda e desperdício de alimentos

De acordo com a FAO, existem definições diferentes para perda e desperdícios de alimentos. A perda é ligada á redução da disponibilidade de alimentos para consumo humano ao longo da cadeia de abastecimento, em especial nas fases de produção, pós-colheita e processamento. O desperdício ocorre no final da cadeia alimentar, no varejo e consumo.

desperdício de alimentos 2

O estudo do BCG destaca que perdas e desperdício ocorrem em todas as etapas da cadeia de valor, contudo, é mais acentuado na produção e no consumo. As soluções para lidar com o problema seriam, em geral, fragmentadas e insuficientes perante à magnitude do problema.

O que fazer?

Não há respostas claras e objetivas quando a pergunta é o que fazer para combater perda e desperdício de alimentos no mundo e no Brasil. A consultoria do BCG aponta para o compromisso e a colaboração de vários atores, principalmente os governos, que podem subsidiar oportunidades e incentivar o reaproveitamento.

Outra sugestão é o protagonismo de empresas, como líderes em implementar estratégias de redução de perdas. Por fim, a conscientização dos consumidores para a adoção de práticas que reduzam o desperdício.

Dicas para redução

Os problemas globais têm grande chance de serem solucionados, pelo menos em parte, quando se iniciam ações localizadas e até mesmo individuais. Confira algumas dicas de como contribuir para a redução do desperdício de alimentos:

1 – Aproveite as sobras

Não jogue fora comida. Busque informações de como reaproveitar alimentos sobrados. Muitas vezes, a combinação de diversas sobrinhas rendem ótimas e deliciosas receitas, basta ativar a criatividade.

2 – Calcule as porções

Lembre-se daquele conselho sobre comer com a boca e não com os olhos. Quando for se servir, seja prudente e calcule a grandeza da sua fome. Na dúvida, sirva-se em menores quantidades e repita.

desperdício de alimentos 3

3 – Armazene adequadamente

Armazenar os alimentos adequadamente garante que eles tenham maior vida útil. Na hora de comprar produtos, fique atento à data de validade, para que você não tenha que jogá-los fora se não consumir em tempo hábil.

4 – Planeje a compra

Compre somente o que for necessário e não exagere nas quantidades, observando o consumo real da sua residência. Faça o planejamento das compras levando em consideração a quantidade de pessoas que irão se alimentar.

5 – Manuseie com cuidado

Manuseie alimentos delicados com cuidado. Isso vale principalmente para frutas e verduras, na hora de escolhê-las nas gôndolas de supermercado ou fruteiras. Às vezes, apertá-las muito forte ou jogá-las de um lado para outro pode acelerar sua deterioração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.