Empresa brasileira fabrica sapatos com tecido de abacaxi

Que tal andar por aí usando um sapato fabricado de tecido feito a partir do abacaxi? Uma empresa brasileira, que atua na fabricação de calçados ecológicos desde 2014, acabou de lançar o novo modelo. A novidade se chama Piñatex e foi criada pela designer espanhola Carmen Hijosa.

sapatos de abacaxi

O tecido feito a partir de folhas de abacaxi promete ser tão resistente quanto o couro de animais e pode ser produzido em grande escala. Segundo a empresa, o material é flexível, absorve as estampas de maneira correta e pode ser facilmente costurado. Para um metro quadrado de tecido são usadas 480 folhas retiradas de 20 abacaxis.

A produção desse tipo de couro necessita menor quantidade de água e de produtos químicos. Além disso, evita a extração animal e reaproveita matéria que seria completamente descartada no lixo. A empresa também defende que a produção do tecido promove oportunidades de renda para comunidades.

Sobre a empresa

Fundada em Porto Alegre, em 2014, a Insecta Shoes tem foco na produção de produtos ecológicos, feitos de maneira manual e sem a utilização de nenhuma matéria-prima de origem animal. Os modelos à venda variam entre botas, oxfords, sandálias, chinelos, mules e loafers em um total de oito modelos clássicos e casuais. Todos os calçados são sem salto.

A empresa possui economia circular e fechamento de ciclo. Por meio da logística reversa, o cliente envia de volta o produto quando estiver usado, estragado ou pronto para o descarte. Desde a sua fundação, foram produzidos quase 30 mil pares de calçados, reutilizadas 21 mil garrafas pet, cerca de 2 mil metros de tecido reaproveitado, 900 quilos de algodão reciclado, mais de 6 mil quilos de borracha reciclada e 1,5 mil quilos de caixas de papelão recicladas.

Outras linhas

Mas não é só de abacaxi que a empresa produz coleções. Confira abaixo as demais linhas de atuação, conforme informação da página oficial:

  • Básicos: a linha de lisos está sempre presente na coleção, é composta por cores básicas e neutras em tecido resistente e feito da mescla de algodão e de fios de garrafa pet, ambos reciclados. Possui estética similar a um tecido de lona.
  • Vintage: representa o início da marcar, é feita de peças de roupas garimpadas em brechós. Uma peça de roupa rende em média de cinco a seis sapatos. Para o desenvolvimento dessa linha também são usados tecidos de reuso provenientes de bancos de tecidos e jeans de uniformes industriais descartados.
  • Estamparia Exclusiva: é utilizado o tecido de fio de garrafa pet reciclada e todas as padronagens são feitas com exclusividade pelos designers da marca. A técnica para estampar o tecido é o da sublimação, que prevê pouca quantidade de água durante o procedimento e utiliza tintas à base de água, sem solventes químicos. O tecido de pet é semelhante a um poliéster, de fácil limpeza.
  • Tecidos de Reuso: vem de uma iniciativa chamada banco de tecidos, onde a empresa recolhe tecidos abandonados, desde retalhos até rolos. O que uma empresa ou pessoa não quer mais serve para outros, em uma cadeia de produção mais sustentável.

Além dos materiais variantes utilizados para o cabedal – parte de cima do calçado – outras partes do sapato são feitas de diversos materiais. A sola é feita de borracha reciclada, a palmilha com restos de produção e a couraça por plástico reciclado excedente da indústria calçadista.

sapatos de abacaxi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *