Já ouviu falar em Slow Food? Saiba o que é isso

Uma rotina amplamente intensa como a dos últimos tempos, onde cada vez mais parece que o tempo é menor, acaba por impor um modo de alimentação muito rápida. Muitas vezes, a própria origem do alimento não é questionada. Em contraponto a essa situação é que surgiu um movimento, ainda em 1986, chamado de Slow Food, sendo contrário ao que é conhecido como alimentação Fast Food.

O conceito principal do movimento é o incentivo ao ato de comer devagar, de maneira consciente e apreciando melhor o alimento. A ideia é tornar o cotidiano mais prazeroso, tendo em mente que a alimentação exerce profunda influência na vida das pessoas. O movimento opõe-se à tendência de padronização do alimento no mundo, favorecendo a utilização de produtos artesanais de qualidade especial, produzidas de forma que respeite o meio ambiente e os produtores.

Slow Food não tem como objetivo impor dietas vegetarianas, veganas ou outras. A filosofia do movimento está baseada no direito das pessoas ao prazer de comer bem e a consequente responsabilidade de defender a herança culinária, as tradições e culturas que tornam isso possível. A filosofia do movimento é baseada em três princípios:

Bom

Os alimentos devem ser bons e de qualidade para a pessoa que vai ingeri-los.

Limpo

Os alimentos devem ser cultivados sob modos que preservem o meio ambiente, os animais e a saúde.

Justo

Os alimentos devem ser produzidos priorizando as condições do produtor, que deve receber o que é justo pelo seu trabalho.

slow food

Benefícios do Slow Food

Um dos principais benefícios de uma alimentação mais lenta e cadenciada é recuperar o prazer em se alimentar, à medida que aumenta a concentração no ato da refeição. Comer mais lentamente traz benefícios diretos ao organismo, diminui ansiedade e estresse, e melhora a sensação prazerosa do ato em si.

Outro fator importante é a qualidade dos alimentos, que melhora a partir da preocupação sobre sua origem e seu cultivo. Em muitos casos, a adesão ao Slow Food faz com que as pessoas comecem a cultivar alguns dos seus próprios alimentos.

Além disso, a conscientização perante ao que serve de alimento e qual sua origem ajuda a evitar o desaparecimento de culturas e tradições alimentares locais.

Sobre o movimento

O movimento foi fundado em 1986 por Carlo Petrini, na Itália, e se tornou uma associação internacional sem fins lucrativos em 1989. Atualmente, conta com mais de cem mil membros espalhados pelo mundo, em 150 países, e a sede internacional permanece na Itália.

No Brasil, o Slow Food possui um site com informações referentes ao movimento, a sua história, seus objetivos e formatos de estrutura. No canal, também está disponível um manual com dados e orientações, e espaços com receitas, vídeos, links úteis, eventos programados, estrutura e funcionamento, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *