Queda global do número de abelhas preocupa organizações mundiais

Em virtude da passagem do Dia Mundial das Abelhas, em 20 de maio, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou um alerta: os polinizadores estão sob ameaça e seu volume está caindo. Juntamente com outros insetos, as abelhas são responsáveis pela polinização de mais de 75% das principais culturas alimentares do planeta.

abelhas

De acordo com a instituição, a causa para a queda dos enxames é uma junção de fatores alinhados. Dentre eles, estão mudanças climáticas bruscas, perdas de habitat, uso excessivo de pesticidas e doenças relacionadas à espécie. Sem os polinizadores, a FAO afirma que não teríamos café, maçãs, amêndoas, tomates entre muitas outras frutas e culturas produtoras de sementes.

Como funciona a polinização

Estima-se que cerca de dois terços da dieta dos seres humanos vêm de plantas polinizadas. É por meio da polinização que os grãos de pólen são transferidos da parte masculina para a parte feminina das plantas, resultando nas sementes que dão origem às frutas e aos legumes disponíveis para alimentação.

Com exceção de alguns alimentos (trigo, arroz, milho) que são polinizados pelo vento, todos os outros dependem de agentes polinizadores, como as abelhas. E a questão não é só para alimentos que são ingeridos pelos humanos, mas também que servem de nutriente para alimentar outros animais. Além disso, a polinização é vital para manter a diversidade genética das plantas, e delas também dependem a produção de biocombustíveis, de fibras e de medicamentos.

Desaparecimento das operárias

A população de abelhas está passando por um fenômeno que causa desordem nas colônias, onde abelhas operárias estão desaparecendo repentinamente. Não há confirmação da causa desse problema, mas suspeitas versam sobre uso inadequado de pesticidas, progresso indiscriminado das cidades, práticas agrícolas agressivas e redução de áreas florestais adequadas.

O que fazer para ajudar?

As principais aliadas no combate ao desaparecimento de abelhas são políticas públicas que incentivem o uso adequado de pesticidas, promovam a variedade de culturas e atuem minimizando os impactos das possíveis causas do problema. No entanto, em casa, todos podem colaborar.

A BBC listou algumas dicas, confira:

  • Plante flores diferentes em vasos ou no jardim para oferecer uma dieta rica e variada às abelhas. Caso floresçam em diferentes épocas do ano, melhor ainda
  • Não use produtos químicos ou inseticidas, pois podem ser nocivos para as abelhas. Isso é particularmente prejudicial quando as plantas estão floridas, uma vez que os químicos entram em contato com o néctar e o pólen, e as abelhas podem levá-los para as colmeias.
  • Deixe flores silvestres e ervas daninhas no jardim: são bons alimentos para as abelhas.
  • Construa um “hotel para abelhas”: você pode comprar ou criar uma estrutura de madeira com furos, que servirá como ninho para abelhas solitárias – que são a grande maioria.
  • Torne-se um apicultor: não há necessidade de morar no campo para criar abelhas. A apicultura urbana é praticada em muitas cidades. Busque uma associação local, aprenda o necessário e transforme a apicultura em um hobby.
  • Perca o medo: as abelhas não visam atacar você, porque se ela provavelmente morrerá ao te picar. Elas só fazem isso quando se sentem ameaçadas. Se uma abelha pousar em você, mantenha a calma e espere ela sair. Não fique perto da entrada de uma colmeia ou no caminho entre as flores e a colmeia. E aprenda a diferenciá-las das vespas, que podem, sim, picar sem motivo aparente.
  • Deixe um prato de água no jardim ou no quintal: você pode não saber, mas as abelhas também sentem sede.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.