Como o contato com a natureza pode ajudar na saúde mental

Um estudo publicado na revista Nature em 2019 demonstra que apenas duas horas por semana de contato com a natureza podem melhorar o humor, promover bem-estar e aliviar sintomas de ansiedade, estresse e depressão. Essa relação entre o meio ambiente e a saúde mental vem ganhando cada vez mais força e ficando cada vez mais evidente.

natureza saúde mental
Foto: freepik

Isso não é de hoje. Há muito, nossos antepassados já usufruíam dos benefícios da natureza para melhorar a qualidade de vida. Mas, nos últimos tempos, essa evidência ficou mais forte, a partir da publicação de estudos que vêm revelando a relação do contato entre humanos e espaços verdes, principalmente em centros urbanos.

Importância das áreas verdes para a mente

Mais da metade da população mundial vive atualmente em áreas urbanas, cada vez mais castigadas e com pouco contato com espaços naturais. Em alguns países, esse índice pode chegar a quase 80% da população.

O problema é que a urbanização crescente das últimas décadas não se preocupou em oferecer ambientes onde possa haver contato mais direto com a natureza. A maioria das cidades não possui planejamento urbano voltado para isso, embora, nos últimos anos essa preocupação tem ocupado mais palco de discussão.

Além disso, espaços urbanos normalmente são terrenos férteis de poluição visual, poluição sonora, do ar e da água. Esse combo negativo é altamente impactante na qualidade de vida das pessoas, e consequentemente na sua saúde mental.

Mas, por que o contato com a natureza seria um benefício? Existe uma associação entre o acesso a espaços verdes e a diminuição de casos de ansiedade e depressão. Isso porque, o meio ambiente natural oferece melhores cenários visuais, redução de exposição a ruídos e menor poluição do ar. Esse cenário beneficia a saúde mental.

  • A natureza aclama, inspira e estimula o aprendizado e a curiosidade
  • O contato com meio ambiente encoraja crianças, ajuda no desenvolvimento da imaginação e da criatividade
  • A natureza influencia positivamente a recuperação do cérebro das fadigas diárias, melhorando seu desempenho
  • Atividades ao ar livre são extremamente indicadas no combate a transtornos de pânico, ansiedade, depressão e estresse
  • Exercício físico em meio à natureza ajudam no aprendizado, na memória e na função cognitiva, melhoram a concentração

Árvores reduzem riscos de depressão

Pesquisadores alemães descobriram que ter mais árvores próximas de cada reduz os quadros de depressão. Segundo estudo realizado na cidade de Leipzig, há uma associação entre as prescrições de antidepressivos e o número de árvores nas ruas.

natureza saúde mental
Foto: freepik

Ter mais árvores próximas de casa pode resultou em menor ocorrência de prescrição de medicamentos, contribuindo na qualidade de vida e saúde mental das pessoas.

O impacto disso é significativo, na medida em que pode ser uma solução muito mais viável, principalmente para populações carentes, onde o acesso a medicamentos é mais complicado. Ou seja, trata-se de uma solução natural para garantir melhor qualidade de vida e saúde mental a todas as pessoas.

Então, gostou de saber que a natureza pode contribuir diretamente para seu bem-estar, seu dia a dia e, principalmente, sua saúde mental? Por isso a importância de cada vez mais pensarmos em ambientes urbanos integrados, com paisagismo natural, valorizando o meio ambiente. É benefício para todo mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.