Ônibus 100% elétricos começam a circular em São Paulo

A prefeitura de São Paulo apresentou, no último dia 19 de novembro, 15 ônibus totalmente elétricos que passam a circular na capital paulista. Eles vão integrar a linha 6030/10 Unisa-Campus 1/Terminal Santo Amaro, com aproximadamente 30 quilômetros de extensão, e média de 14,8 mil passageiros por dia útil.

ônibus elétrico sp

O projeto piloto foi divulgado pelo munícipio em outubro de 2018. Os modelos dos veículos são das empresas Marcopolo e Caio, com fabricação da empresa chinesa BYD, e possuem bateria de ferro-lítio, área para cadeira de rodas, acessibilidade com rampa, piso baixo, wi-fi, USB e ar-condicionado. Eles também estão equipados com tecnologia NFC, que permite o pagamento de transporte por meio de cartões de débito e crédito, além de celulares ou smartwatches (relógios inteligentes).

A linha para implantação dos ônibus totalmente elétricos foi escolhida por atender a todos os critérios adotados pelos estudos técnicos da SPTrans, como percurso, quilometragem diária por veículo, número de passageiros transportados, menor custo para disponibilização de energia elétrica no local de abastecimento, distância entre a garagem e o ramal elétrico. Os 15 ônibus possuem 250 quilômetros de autonomia e isso garante que eles rodem o dia inteiro, podendo ser recarregados à noite. O abastecimento total é feito em três horas, com energia oriunda de uma fazenda solar. De acordo com a fabricante, cada ônibus elétrico em operação emite menos de 110 toneladas de CO2 por ano na atmosfera.

Frota de ônibus elétricos

A capital paulista lidera a maior frota de ônibus totalmente elétricos no país, mesmo com apenas 15 veículos. A cidade de Bauru, também no estado de São Paulo, já havia inaugurado os primeiros ônibus elétricos no ano passado, mas apenas dois foram lançados. Na mesma época, a cidade mineira de Uberlândia foi anunciada como a primeira cidade do Brasil a ter uma frota de ônibus elétricos, porém as negociações entre a BYD e a Viação São Miguel, responsável pela aquisição dos ônibus, não foram concluídas.

De todo modo, nenhum município brasileiro chegou perto do Chile que, no final de 2018, implantou 100 ônibus elétricos. Recentemente também a cidade de Guayaquil, no Equador, comprou 20 ônibus elétricos da mesma companhia chinesa. Mas o grande destaque vai para o Bogotá, na Colômbia, que anunciou a aquisição de 379 ônibus elétricos. Esta frota está prevista para operar a partir de setembro de 2020.

Chassis

O chassis é utilizado para aplicação em carrocerias com até 13,2 metros de comprimento. Os dois motores de 150 KW juntos equivalem a 402 cavalos de potência e estão integrados às rodas do eixo traseiro, contando com um módulo de controle eletrônico de tração. A estrutura é constituída por materiais de alta resistência a torção e a flexão.

Os freios a disco regenerativos com sistema ABS nas rodas dianteiras e traseiras, proporcionam maior segurança e autonomia ao veículo. A energia cinética dá ao veículo a capacidade de reverter a energia nos momentos de frenagem, permitindo a realimentação dos sistemas de baterias. A suspensão pneumática integral proporciona conforto aos passageiros e ao motorista e o sistema de rebaixamento bilateral (ECAS) permite o ajoelhamento da suspensão, aumentando a comodidade e a segurança para embarque e desembarque dos passageiros. Também é possível elevar a altura da carroceria para transpor alguns obstáculos das vias públicas, através do sistema pneumático de suspensão.

Com informações da Secom / SP. Fotos: Gildson di Souza / Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *