Como funciona um carro elétrico? Veja detalhes do seu motor

Diante da necessidade de pensar em usos de energias alternativas cada vez maior, os carros elétricos ganham espaço e vitrine no mundo. Ainda distantes da realidade brasileira, esses veículos possuem sistema de funcionamento distintos daqueles movidos a combustíveis fósseis como gasolina ou óleo diesel.

Neste post, vamos explicar de forma didática e não-técnica como funciona um carro totalmente elétrico, usando como referência um modelo da marca Tesla. Para você que é curioso em saber das coisas, vamos detalhar o funcionamento do seu motor, o carregamento da bateria, a forma de geração de força, entre outros detalhes.

Nosso intuito não é entrar em explicações complexas, mas se você deseja saber informações técnicas um pouco mais aprofundadas, disponibilizamos, ao final do artigo, um vídeo mais explicativo.

Como o carro elétrico gera energia?

Nos motores a combustão, a energia é gerada a partir de um combustível, armazenado no tanque. No caso dos carros elétricos, a energia está em uma grande bateria, assim como em qualquer equipamento que funcione desse modo (celular, notebook, etc).

No Tesla, essa bateria fica localizada na parte de baixo do carro, no assoalho. Ela é composta de grupos de milhares de células de íons de lítio, conectadas em uma combinação de séries e paralelas para produzir energia. Sua refrigeração ocorre por meio de tubos internos metálicos que perpassam as células da bateria, levando o líquido de arrefecimento.

Como funciona o motor?

Diferentemente dos motores tradicionais dos carros, o motor do carro elétrico é do tipo por indução de corrente alternada, uma invenção atribuída ao cientista e engenheiro Nikola Tesla, no final do século 19. Ele possui duas partes principais, o estator e o rotor.

Uma corrente alternada trifásica, quando aplicada ao estator, produz um campo magnético rotativo que induz uma corrente a barras internas do rotor fazendo-o girar. É por isso que se chama de motor por indução.

A velocidade do motor de indução depende da frequência da fonte de alimentação. Isso torna o controle de velocidade do carro elétrico muito eficiente e confiável, já que o motor responde à variação da frequência de alimentação. Essa velocidade é controlada por meio de um inversor de frequência.

Transmissão para as rodas

O motor de indução permite movimento rotacional direto para a roda motriz do veículo, diferentemente dos motores tradicionais a combustão, que necessitam de uma transmissão para variar a velocidade da roda e não possuem movimento rotacional direto.

A transmissão em um carro movido a motor elétrico por indução tem como finalidade apenas a redução de velocidade e multiplicação de torque associada, não fazendo o papel de controladora de velocidade variável. O impulso de velocidade reduzida é repassado por meio de um diferencial aberto. Entenda mais no vídeo ao final do artigo.

Como funciona um carro elétrico: condução do veículo

Por seu modo de indução, o motor do carro elétrico possibilita uma melhor resposta quando o condutor pisa no acelerador. Além disso, o modelo referência da Tesla possui um sistema chamado de frenagem regenerativa.

Como funciona: assim que o pedal do acelerador não está sendo pressionado é ativado o sistema de frenagem regenerativa, que aproveita a energia cinética do veículo como carga para a bateria.

Nesse sistema o motor de indução atua como um gerador, durante a frenagem. Isso ocorre pela inversão da velocidade do rotor, gerando eletricidade nas bobinas do estator, que pode ser armazenada na bateria do veículo.

De maneira coloquial, a diferença de velocidade do motor e das rodas do veículo gera energia que poderá ser utilizada novamente para aplicar indução no motor. Muito interessante, não é mesmo?

Como abastecer o carro?

Aprofundando no nosso tema de como funciona um carro elétrico, chegou a hora de saber como ele deve ser abastecido. Bom, na verdade, não ocorre um abastecimento, propriamente dito, mas sim uma carga.

Do mesmo modo que os celulares e outros equipamentos que funcionam a bateria, ela deve ser conectada a uma fonte de energia elétrica. Ao ser adquirido, o veículo vem com o kit de carregamento.

Nos Estados Unidos, a carga pode ser feita em casa, em tomadas convencionais, ou parques de carregamento, como se fossem postos de combustível.

O tempo para carregar uma bateria varia conforme o modelo do veículo, tamanho da bateria e tipo da rede a qual o carregador será conectado. Em carregamentos convencionais em redes de 220 volts, a carga completa pode demorar bastante, até oito horas. Mas, com o uso de carregadores rápidos, até 80% da carga pode ser recuperada em cerca de meia hora.

Carro elétrico: o Tesla Model S.

Quer saber mais?

Então, gostou de saber como funciona um carro elétrico? Se você quiser saber mais detalhes técnicas, de forma um pouco mais aprofundada, disponibilizamos esse vídeo abaixo, do Canal Lesics. Aproveite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.